Shopping Cart
controlar-vida-financeira

Como controlar sua vida financeira em 7 passos

Descubra 7 passos essenciais para controlar sua vida financeira e acabar com os maus hábitos. Veja também uma forma simples de aplicar sua estratégia.

Controlar a vida financeira é o desafio da maioria das pessoas. Por isso, hoje eu vou te falar sobre 7 passos essenciais para você ficar de bem com as finanças.

Como a maioria das pessoas, eu sei que você não fica nada feliz quando chega ao fim do mês sem um trocado no bolso.

Eu ainda aposto que você se pergunta: “Onde foi parar todo o meu salário?”

Em todos os casos, ninguém deseja (ou planeja) ter um orçamento apertado.

Entretanto, é possível se planejar para ter dinheiro sempre que quiser ou precisar.

Tudo o que você precisa é começar a controlar sua vida financeira.

Com mais controle, você pode rastrear maus hábitos e atitudes financeiras erradas e trocá-las por boas práticas.

E para te ajudar nessa missão, o artigo de hoje vai trazer dicas para você melhorar sua relação com o próprio dinheiro.

A importância de controlar sua vida financeira

Imagine aquela semana onde tem um dia mais quente do que o outro.

Então você está no seu trabalho, e ao olhar para a janela em busca de um ar fresco, pensa:

“Bem que eu podia estar na praia agora, me refrescando.”

Entretanto, nessa hora vem o choque de realidade:

“Mas como vou pra praia com tanta conta pra pagar? E aquela dívida do cartão?”

“Bom, acho melhor eu voltar a trabalhar”

Pronto. Seu desejo cai por terra ao lidar com uma realidade financeira que te prende a erros financeiros antigos e te impede de viver momentos que você tanto deseja.

A boa notícia é que, a partir do momento em que você controla melhor sua vida financeira, você passa a ter essa opção – e muito mais.

Você terá condições de juntar dinheiro, eliminar as dívidas e conquistar objetivos financeiros.

Tudo isso porque o controle financeiro te ajuda a cultivar bons hábitos e lidar melhor com o dinheiro.

Mas para isso, você precisa parar de matar as suas finanças.

Erros financeiros que estão matando suas finanças

1 – Procrastinar a decisão de controlar seu dinheiro

Além de aumentar a ansiedade, adiar uma decisão importante na vida (como a de poupar dinheiro) pode te levar a tomar outra decisão ainda pior.

Por isso, não espere o fim de uma dívida ou o 13º cair para começar a controlar melhor sua vida financeira.

2 – Usar o cheque especial como parte do orçamento

Um dos princípios mais importantes do controle financeiro é jamais gastar mais dinheiro do que você ganha.

Sendo assim, na hora de definir sua renda mensal, lembre-se de retirar o Cheque Especial das suas opções de renda.

Isso porque, apesar de ser opção financeira de emergência, o cheque especial tem juros compostos – ou seja, taxas de juros cobradas diariamente.

Então para evitar uma dívida ainda maior depois, evite usá-lo e comece a criar a sua própria reserva de emergência (dica que você verá mais à frente).

3 – Ignorar as dívidas na hora de organizar as finanças

Quanto mais tempo você leva para quitar uma dívida, maior ela fica.

Então lembre-se de manter a calma e a coragem para encarar todas as suas dívidas.

Mostre que você está disposto a se livrar delas para ter uma vida financeira melhor lá na frente.

Isso vai te ajudar a ir atrás das melhores negociações para o seu bolso e tempos mais adequados para a sua situação financeira.

4 – Não contabilizar os pequenos gastos

Esse é o erro mais cometido pela maioria das pessoas – e também um dos que mais gasta o seu dinheiro.

Isso porque, quando aquela balinha, cafezinho ou salgado na rua, são somados ao fim do mês, o peso na sua conta é imenso.

Por isso, não deixa nada passar. Anote tudo o que sair do seu bolso.

Bom, agora que você já conhece os principais erros financeiros, chegou a hora de trocá-los pelas boas práticas para controlar melhor a sua vida financeira.

7 passos para controlar sua vida financeira de uma vez por todas

1 – Entenda a importância do controle financeiro

O Controle Financeiro é essencial não apenas para acabar com os maus hábitos, mas também para entender melhor como usar o seu dinheiro para construir uma vida melhor.

Até porque, basicamente, o controle financeiro segue 2 frentes:

Trabalho para acumulação de recursos e conhecimento para multiplicá-los com eficiência.

Neste ponto, você pode multiplicá-los em investimentos, construção de patrimônio ou conquista de bens duráveis (como carros e imóveis).

Entretanto, para isso você vai precisar elaborar um orçamento mensal rígido para construir uma reserva de emergência e destinar quantias para seus objetivos.

Aqui, quem possui um grau de consciência financeira maior, consegue fazer o dinheiro trabalhar a favor dos seus objetivos.

Mas caso você esteja começando agora, a palavra chave é: paciência e perseverança.

2 – Controle a entrada e saída de dinheiro

Não é só em empresas que as entradas e saídas precisam ser controladas.

Use esse exemplo na suas finanças pessoais e comece separando seu orçamento em:

  • Despesas fixas (aluguel, luz, água, internet etc.) 
  • Despesas variáveis (parcelamento de compras, lazer etc.).

Agora é o momento de parar e entender o que está acontecendo com a sua vida financeira.

Ponha tudo no papel (ou planilha, de preferência) e compare suas entradas e saídas de dinheiro.

3 – Planeje e defina metas financeiras

Agora que você já tem toda a informação que precisa, defina suas metas e organize sua vida financeira com base nelas.

Mas nada de querer poupar 50% do seu salário logo no primeiro mês, beleza?

 A ideia não é se privar das coisas, mas administrá-las conscientemente. 

Assim, você evita frustrações por não conseguir cumprir o que foi proposto.

4 – Elimine os gastos desnecessários

Cortar os gastos têm muito mais relação com os seus custos fixos mensais. 

Mas além deles, você deve ficar de olho nas compras esporádicas que não costumam ser registradas.

Então sabe aquela semana que você almoçou todos os dias fora de casa?

E as compras por impulso?

Evite tudo isso, e comece a focar no que você deseja comprar ou ter em mãos mais a frente.

5 – Evite cair em novas dívidas

Vilãs mais cruéis de qualquer orçamento, as dívidas precisam ser controladas e evitadas a todo custo.

Para isso, algumas atitudes podem te ajudar, como:

  • Saber exatamente qual é o seu rendimento mensal e quais são suas despesas fixas;
  • Evitar o uso de cartão de crédito indiscriminadamente;
  • Caso queira comprar algo, pesquise bastante os preços e também reflita sobre a utilidade daquele produto ou serviço em sua vida;
  • Use a tecnologia a seu favor: faça planejamentos e utilize os vários recursos e dicas de controle financeiro disponíveis hoje gratuitamente na internet.

Agora, se você já possui dívidas, o objetivo nesse momento é se livrar delas. 

Para isso, opções de renegociação de dívidas e portabilidade de crédito podem ser uma boa saída.

6 – Crie sua Reserva de Emergência

Ninguém está livre dos imprevistos financeiros. Por isso, é essencial ter um dinheiro extra guardado para qualquer ocasião.

E o objetivo da sua reserva de emergência é ser aquele colchão cheio de dinheiro guardado para casos como…

  • A perda repentina de um emprego
  • Aumento inesperado de despesas por conta de uma doença grave, entre outros.

Por isso, a quantia recomendada por especialistas para uma boa reserva de emergência, deve ser capaz de cobrir todas as suas despesas por cerca de 12 meses.

7 – Aprenda a investir

Depois que você já definiu seu orçamento, estabeleceu suas metas e sonhos financeiros e criou sua reserva, o próximo passo é:

Aprender na construção do seu patrimônio.

Mas ao contrário do que a maioria pensa, o mundo dos investimentos requer esforço e trabalho.

Por isso, busque cursos de educação financeira e investimentos para fazer boas escolhas.

Estude a fundo as aplicações para saber como investir a quantia do seu orçamento separada mensalmente para isso.

Além disso, faça uma pesquisa de campo sobre as condições de rentabilidade de cada produto financeiro e busque entender todas as nuances do tema.

Dica Bônus: tenha uma ferramenta para facilitar todo o seu controle financeiro

O primeiro passo para criar o seu Planejamento Financeiro ideal, é ter ferramentas de gestão tão completas quanto nossas planilhas:

Planilha de Controle Financeiro Pessoal

Ideal para você criar seu orçamento financeiro e monitorar com precisão suas receitas, despesas e investimentos

Com esta planilha, você vai conseguir de forma prática…

  • Ter plena organização das contas da casa
  • Garantir que você não gaste o dinheiro que não tem
  • Quitar dívidas e preparar sua reserva financeira para emergências
  • Programar uma aposentadoria mais tranquila
  • Identificar maus hábitos de consumo

Além disso, esta planilha também pode ser utilizada para o controle do orçamento familiar e para o controle financeiro empresarial.

Planilha de Balanço Patrimonial Pessoal

Um balanço patrimonial pessoal fornece uma visão geral de sua riqueza.

E por meio desta planilha, você pode ter uma visão geral de todos os seus ativos e passivos em uma única página

Enfim, espero que com as dicas e ferramentas acima, você passe a controlar a sua vida financeira de forma prática e eficiente.

E para mais dicas de finanças e gestão, continue acompanhando o meu blog e redes sociais. 

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dashboards profissionais

15 anos de experiência

Vendedores selecionados

Produtos de alta qualidade

Checkout 100% seguro

Mercado Pago checkout