A maioria das pessoas está familiarizada com o Microsoft Excel. Ele se tornou tão popular e sinônimo de dados e planilhas que, muitas vezes, esquece-se que programas poderosos como o Excel nem sempre existiram, muito menos em seu formato atual.

Grandes coisas geralmente começam como algo pequeno e, no mundo da tecnologia, geralmente são criadas para resolver um problema. Isso é extremamente verdadeiro para os programas de planilhas que vemos no mercado hoje e, especialmente, para a história do Microsoft Excel.

Tudo começou quando um estudante da Harvard Business School estava procurando resolver seu problema de realizar análises para um estudo de caso. Confira como essa necessidade levou à criação de um dos programas de planilhas mais populares, flexíveis e amplamente utilizados no mundo atualmente.

O que é o Microsoft Excel?

O Microsoft Excel é um aplicativo de planilha que foi lançado pela Microsoft Corporation em 1985. Para executar funções matemáticas nos dados, o programa os organiza em colunas e linhas. Isso pode ser manipulado através de fórmulas que permitem aos usuários inserir e analisar grandes conjuntos de dados. 

Além disso, oferece vários recursos de automação para que os usuários possam calcular grandes conjuntos de dados repetidamente. Esse recurso, quando introduzido pela primeira vez, deu ao Excel uma vantagem sobre outros softwares de planilha disponíveis.

Além disso, o software oferece uma variedade de ferramentas que ajudam os usuários a visualizar e compartilhar melhor os dados. Eles podem criar facilmente gráficos 3D, desenhos, contornos e muito mais para compartilhar suas análises de dados com outras pessoas. 

O Excel também se integra a outros programas do Microsoft Office, oferecendo a capacidade de compartilhar informações facilmente através de diferentes programas e em diferentes formatos. 

Recursos populares do Microsoft Excel

As aplicações do Microsoft Excel são praticamente ilimitadas. Dê uma olhada nos 10 principais recursos que podem ajudar você a melhorar sua capacidade de analisar dados para seu uso pessoal ou para seus negócios:

  1. Modelar e analisar com eficiência quase todos os dados.
  2. Concentrar-se rapidamente nos pontos de dados corretos.
  3. Criar gráficos de dados em uma única célula.
  4. Acessar suas planilhas de praticamente qualquer lugar.
  5. Conectar-se, compartilhar e realizar mais ao trabalhar em conjunto.
  6. Aproveitar os gráficos dinâmicos mais interativos e dinâmicos.
  7. Adicionar mais sofisticação às suas apresentações de dados.
  8. Fazer as coisas com mais facilidade e rapidez.
  9. Aproveitar mais poder para criar planilhas maiores e mais complexas.
  10. Publicar e compartilhar por meio dos Serviços do Excel.

Como tudo começou

É difícil falar sobre a história do Microsoft Excel sem falar sobre toda a história dos aplicativos e softwares de planilhas. 

Tudo começou na Harvard Business School. Em 1978, Dan Bricklin, estudante, precisava realizar uma análise para seu estudo de caso. 

Na época, ele tinha duas opções: concluir a análise manualmente ou usar um programa de mainframe desajeitado. Bricklin imaginou criar algo semelhante ao quadro-negro na sala de aula onde os dados pudessem ser compilados, exibidos e computados.

No outono de 1978, ele criou o primeiro protótipo funcional de sua visão e o chamou de VisiCalc. Foi capaz de manipular matrizes de 5 colunas e 20 linhas. 

Ele podia executar operações aritméticas básicas, recálculo automático instantâneo e rolagem. Estava muito longe dos programas e softwares modernos de planilhas, mas foi o programa que iniciou tudo.

Após a introdução do VisiCalc em 1978, outros programas de planilhas começaram a aparecer no mercado. 

Cada um tinha seus próprios méritos e valores, mas alguns se destacam por se tornarem mais populares que outros. Em 1982, a Microsoft lançou seu primeiro software de planilha, o Multiplan. 

Durante o mesmo ano, a Lotus Development Corporation lançou seu software de planilha Lotus 1-2-3. O Lotus 1-2-3 foi capaz de resolver iterativamente referências circulares, gráficos integrais, gráficos e operações rudimentares do banco de dados. Esses recursos tornaram a escolha popular para os usuários do MS-DOS na época.

Percebendo sua perda no mercado de planilhas, a Microsoft lançou a primeira versão do Excel em 1985. Inicialmente, estava disponível apenas no computador Macintosh da Apple, Inc. 

Sendo o primeiro a usar uma interface gráfica e menus suspensos, foi fácil para os usuários utilizarem o software com os recursos de apontar e clicar de um mouse de computador. O software também ofereceu gráficos fortes e processamento rápido.

Mais tarde, em 1987, a Microsoft lançou uma versão do Excel que poderia ser usada em seu novo sistema operacional Windows. Em 1988, o Microsoft Excel estava começando a vender mais do que seu concorrente principal, o Lotus 1-2-3. 

A Lotus Development Corporation demorou a lançar uma versão Windows do Lotus 1-2-3 e o Excel rapidamente se tornou o popular software de planilha em meados dos anos 90. Em 1993, a Microsoft lançou a versão 5.0 do Excel, que continha o Visual Basic Applications (VBA), mais conhecido como macros. 

Isso criou possibilidades ilimitadas de automação que ajudaram a impulsionar a popularidade do Excel.

O Excel continuou a crescer em popularidade com versões posteriores. Elas ofereciam mais recursos e capacidades, facilitando o uso. 

As atualizações incluíam barras de ferramentas, estrutura de tópicos, desenho, gráficos 3D, vários atalhos e recursos de automação. Esses recursos o tornaram o programa ideal para computação e análise de dados, porque ele poderia se adaptar facilmente a qualquer processo de negócios.

Melhorias no original

Em 1995, a Microsoft lançou a Versão 7.0 do Excel, mais conhecida como Excel 95. Era a primeira versão de 32 bits do Excel e, embora nenhuma alteração externa tenha sido feita, ofereceu mais estabilidade e desempenho mais rápido. Em 1997, a Microsoft lançou versões do Excel que apresentavam o assistente de escritório de clipe de papel, validações e uma nova interface para desenvolvedores de VBA. 

Mais tarde, com o Excel 2000, a Microsoft introduziu uma área de transferência aprimorada, capaz de armazenar vários itens ao mesmo tempo.

Em 2003, a Microsoft lançou o Excel 2002 como parte do pacote Office XP. Além de permitir maior capacidade de compartilhamento entre os programas da Microsoft, essa nova versão do Excel permitiu que os usuários recuperassem dados em caso de falha do computador. Em 2007, a Microsoft redesenhou a interface do usuário do Excel e seus recursos de compartilhamento. 

Facilitou a movimentação sem problemas entre outros programas do Microsoft Office Suite, como Word e PowerPoint.

Posteriormente, em 2010 e 2013, a Microsoft fez grandes atualizações no programa Excel. 

As novidades incluíam recursos estendidos de imagem, tabelas dinâmicas aprimoradas, capacidade de personalizar a faixa de opções, mais opções de formatação condicional, PowerView, FlashFill e novas funções. Esses recursos continuam a tornar o Excel uma plataforma fácil de usar para análise de dados.

O Excel hoje e amanhã

Hoje, o Excel é familiar, flexível e amplamente utilizado em todo o mundo para uso pessoal e comercial. 

Mais e mais pessoas o estão usando para aumentar sua acessibilidade aos dados e colaborações. Não há dúvida de que, dada a história do Microsoft Excel, novas maneiras de inovar e tornar a análise de dados simples e fácil para todos usarem serão desenvolvidas.

A Microsoft continua fazendo atualizações e adições ao Excel que o tornam mais poderoso do que nunca. Essas adições incluem o PowerPivot, usado para acessar conjuntos de dados maiores. Eles também aumentaram o limite de linhas e colunas de 64.000 para 1 milhão. 

A companhia também planeja desenvolver a integração do Excel com o conector CTP Hadoop para SQL Server. 

Esse desenvolvimento proporcionará uma melhor integração com a tecnologia mais antiga, bem como uma integração perfeita para a tecnologia mais recente. Isso cria o enorme benefício de um recurso mais amplo de uso de conjuntos de dados – algo de grande valor à medida que os dados se tornam a moeda líder do mundo moderno.

À medida que mais e mais empresas estão migrando para a computação baseada em nuvem para a acessibilidade de seus dados e colaboração, o Excel também precisa mudar para lá. E estamos vendo a Microsoft fazer essas mudanças. 

Eles têm planos para fornecer acesso de vários usuários para análise e geração de relatórios. Isso ajudará as empresas a aumentar sua eficiência e produção.

Conclusão

No competitivo ambiente de negócios de hoje, soluções personalizadas estão se tornando uma necessidade para manter uma vantagem contra a concorrência e manter lucros. 

Ter todo o poder do Excel dentro da sua empresa como uma ferramenta de análise de dados, permitirá que seu negócio tenha o benefício crescente da análise de dados, que será uma das principais ferramentas de escolha para as empresas competirem no século XXI.